segunda-feira, 19 de março de 2012

As águas de Março




E a chuva desabou
A noite inteira
Desliguei o rádio do quarto
Para ouvir no telhado
O canto da chuva
Aguaceiro...
O vento zunia entre as arvores
Nostalgia
Lembranças açucaradas
De quando menino 
Buscava debaixo
Da coberta 
Procurando fundo
Um lugar mais profundo
No ninho da cama
Aconchego...
Dormi como dantes dormia
Nos velhos tempos
Da casa de minha mãe
Rebuscando no tempo
O menino... 


Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário