quarta-feira, 11 de abril de 2012

fale por mim, peça por mim




Quando tu tão pequena no teu gesto farto de conhecimento vasto da imensidão do céu em ti mesma, arauto de palavras simples derramas e pronuncias á meu respeito...
Desobrigadas as tuas palavras de qualquer desconfiança, temor ou medo... Apenas palavras resguardadas, asseguradas, bem firmadas de que pedindo és ouvida e atendida, compartilho, testifico o teu pedido acatado
confirmado.
Quando falas, ataviado fica.
O teu desejo é ordem aos ouvidos que te atendem.
Obrigado...


Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário