quinta-feira, 12 de abril de 2012

preservas-me



vi que me tocas desde o ventre conhecido
tecido desembrulhado aos teus olhos no ventre de minha mãe acudido
do mar dos olhos dela derramado soluço vertido
 imagino se não tivesses vindo intervindo
o que teria sido migo sem tigo
apartado perecido desaparecido  
nem tigo nem migo teria sido se por ti não fosse reconhecido
por tudo que tenho contigo
Agradecido...


Marcos Segala 

Nenhum comentário:

Postar um comentário