quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Espero a esperança





Recordo ao coração
o que me pode trazer esperança
resguardo os pensamentos 
nos momentos mais difíceis
reluto pra manter a calma
mantenho a cabeça erguida
sobre os meus ombros
posso
alma volta ao teu descanso, peço
uma lágrima teimosa
rola pela face cálida
admito sentimentos
confusos
mas não me dou de todo
estrangula-me a garganta
num aperto farto
mordo os lábios trémulos
ensaio um assobio
atravesso o dia cantando
sobrevoo as paisagens
do meu drama
quando as aves calam
á noitinha
os sons do meu jardim...


Marcos Segala

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Noite de luar





Sentei-me aqui fora
ouvindo a Adriana cantar
uma canção  de amor,
boiei 
olhando pela janela
vendo a lua pendurada
exuberante
no céu azul 
de fim de tarde,
céu iluminado
lindo!
Fiquei eu mesmo
enluarado
boiando no céu
á luz da lua cheia...

Marcos Segala



quinta-feira, 14 de novembro de 2013

generosidade no quintal





É primavera
calor e chuva
"casamento da raposa"...
Frutas amadurecem ao sol
generosidade no quintal
mangas amareladas doces
vermelhas, verdes, rosas, alaranjadas
nuances coloridos incontáveis
flores diversas 
enfeitam as árvores frutíferas
goiabas
acerolas
amoras enegrecidas
com abundancia generosa na fruteira
nem vou á feira
busco frutas no quintal

Marcos Segala






Lenitivo






"Os dias são maus..." Bons são os dias  quando há intervenção de Deus em nossos dias; o noticiário televisivo anuncia e derrama em nossos ouvidos  as más notícias diárias e apesar de que aqui e ali hajam desestímulos avantajados,  constantes, há também em contra partida uma boa nova que se renova, ou se mantém intacta latente no coração daquele que confia na Mão da Providência. E apesar de todos os dissabores que nos cercam, contornamos, certos de que certificado o coração no sabor da fé confirmada na esperança, não desanimamos; seguimos adiante.
É bem provável que no sopro primeiro que nos encheu de vida os pulmões, tenha abastecido inteiro a nossa capacidade de superar as limitações próprias do barro da nossa fragilidade humana. Abastecidos de eternidade por dentro, somos capazes de avançar reveses que se formem em nosso caminho.
Bem melhor do que me queixar, é me dispor a acreditar no Bom, no Bem, no Amor, na Fé, na constância que a confiança nos propõe a caminhada. Caminhantes, todos somos, seguindo avante as direções e considerações visíveis ou invisíveis...  Prefiro pensar que quando todos os recursos faltam ou falham, escassos ficam, permanecem a fé, a esperança e o amor, sabendo que o maior deles é o amor. Deus é amor. 

Marcos Segala