sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Nas margens do tempo





As coisas
sofrem seu desgaste
natural
naturalmente
desigual
envelhece
envelheço
Muda a minha cara
traços contornados
na idade
do meu rosto
O espelho mostra-me isso
sem nenhum pudor
constrangimento
Despudorada
desconstrangida ficou a minha vida
reinventada na idade
rejuvenesço
na minha alma
remoçada...


Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário