sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Um encontro á luz da noite

















É impossível não relacionar esta época do ano ao tempo em que me aninhava ao colo de minha mãe no conforto simples de nossa casa, quando as circunstâncias que cercavam o natal eram mais significativas do que festa e troca de presentes . 
Havia um vinco de comemoração bem mais realçada no modo como o natal chegava á nossa casa. 
Assim como no meu aniversário, havia bolo e luz acesa, nossa pequena mesa farta, uma prenda, ainda que singela, marcava a data como dia importante! 
No Natal , mamãe reservava á data uma dedicação especial. A casa se vestia de festa, tudo saia da normalidade. Era como um novo fôlego nos preparando para a virada do ano! Era quase um ritual. Mas não tinha nada de religioso, era aniversário de um membro da família. 
Era festa colorida e alegria que contagiava a todos sem exceção. Até a vizinha ranzinza ficava boazinha! 
Era tudo riso, era tudo Tudo! A gente reencontrava nas gavetas do armário aquela roupa de humano, e vestia! A esperança brilhava nos olhos da gente ...
Minha mãe marcou essa data na minha vida, e embora ela já não esteja mais aqui, a festa continua como ela gostaria, onde o Cristo nascido é renascido e eu me sinto lúdico! Com tudo Aquilo de volta num minuto num novo ânimo pra vida!  Porque é Natal! 

Marcos Segala    

Nenhum comentário:

Postar um comentário