segunda-feira, 28 de julho de 2014

Roda Gigante






Todo dia reinvento 
a minha alegria
e um novo animo
se instala 
renovado
Todo dia esqueço
as guerras
o infortúnio
e a preguiça dos homens
de viver humanamente
Todo dia eu canto
quando me somem as palavras
e o som da cidade 
silencia 
brinco de que os dias são feitos
na esperança do contente
que as noites são clarões de lua e estrelas
e o firmamento brilha
no horizonte
um dia
como o sol da justiça alcança os filhos dos homens...

Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário