sábado, 16 de junho de 2012

Erupção, um vulcão







É que,
nossos toques 
são sutis
nossos olhares
atravessam nossa roupa
nosso desejo 
arrepia nossa pela exposta
então
eu nem me importo 
no imposto da sua discrição imposta
abro mão do compromisso
em que foges tanto
já te tenho enebriado
quanto te tenho perto
assim
nossos olhares atravessam nossa carne
nosso desejo
revela algo que só vejo
quanto te tenho perto...




Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário