sexta-feira, 29 de junho de 2012

politicamente correto








De tanto
tentar ser quem eu seria
quem eu era se perdeu no tempo
e até deixei de ser quem fosse
sem futuro
quem eu era
sem essencia
ou desvelo
meus sabores artificias
meu colorido isólito
se dissolveram
deretidos
aguados
e me atentei pro sabor de fruta
escondido
no beijo sem aditivos
prevalecido
...
ficou mais fácil assim
talvez menos acessível
ao desgosto
por certo
mais correto
isso estou...


Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário