quarta-feira, 31 de outubro de 2012

a alegria vem pela manhã







Passei dias
ensimesmado
letargia
uma força angustia agonia
solidão de quem está
doente em casa sozinho...
Descanso
alcanço lápis e papel
descanso palavras soltas
em papel em branco
abro asas
que me levam
acima
avante
lá onde o mar encontra
o horizonte
lá onde não há nada complexo
nem explicação pra nada
tá tudo certo
Tudo obedeceu o seu curso
a Mão o conduziu
e o escrito dirigiu
alinhavados os fatos
ressonâncias
retalhos de uma vida
cada dia
colcha de retalho estendida
agasalho simples
noite fria...



Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário