quinta-feira, 1 de novembro de 2012





Deixei pendurado um sorriso
no canto da boca
mantive o riso lá engatilhado
a qualquer momento 
transbordaria
riso largo farto gargalhado
quanto mais pensava no riso
mais riso eu tinha comigo
riso de fora pra dentro
riso de dentro pra fora
transborda derrama o meu riso
contentamento talhado no sol riso
que eu preciso
gargalho alegria incontida
derramo pra fora entusiasmo
na alma preenchido
por dentro todo mexido...


Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário