quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Pratos limpos





Nada é tão bem explicado
que não some dúvidas
para os duvidosos
desconfiados
o esclarecido
desconhece também o seu caminho
ninguém é dono do amanhã
incerto
ninguém tem mãos ocupadas do próprio destino
quem pode prever
o que está posto na banca do amanhã
reservado...
Aconteceu o imprevisto e o apanhou desprevenido
eu
tu
ele
nós e todos nós que vimos
o prato limpo
vazio do que se serviu há pouco
o que será para o jantar?
Não se sabe
não se leu
o menu do tempo desapareceu...
Está servido?


Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário