domingo, 25 de agosto de 2013

Cobiça





Tomara

Essa saudade

Toda

Cingida cá dentro aprumada

Apurada

Chegasse aí de repente

Como um abraço

Apertado

De felicidade

E eu repartisse contigo

Esse meu desatino

Delírio

Ladrando meu peito

Bradando

Alarde à vontade o meu alarido bem-vindo

Tocar-te de novo

Em breve

Espero

Chegada...
Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário