quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Rio-mar



Teus braços
vertentes
afluentes
do mar que há em mim
quando te encontro
á sós
enfim...
navego
mergulho
imerso 
vou fundo
no teu amor desaguar
perco o ar
ai de mim
Afogar...


Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário