terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Transformers





Abraço no tempo 

nova identidade
tempo que marca o meu rosto 
envelhece
permanece em mim 
o doce e o sal das idades que eu tive
nova estação proposta amadurece 
flores se abrem e a vida floresce
Renova

Sementes sobejam a vida
Frutificação

Continuidade viva
noutro rosto imposto
é quase um carinho esse arranhão
paixão retalha a carne em forma de rugas
sugos abertos alariam mudanças
mutações recentes 
constantemente...
O barro contorce
brinca meu corpo
modelo vivo esculpido

vitrine exibida da idade vinda
Atrações inéditas que me são resposta
compensação da dor de viver
e completar o ciclo...
Adolescer 
Amanhecer
Contra-mão
Contraversão.



Marcos

Nenhum comentário:

Postar um comentário