quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

"foi assim..."









"foi assim,
como um resto de sol no mar
como a brisa na praia mar
tu te fostes de mim..."
Meu desespero nato
meu desespero mato
insisto 
prossigo
não desisto
vou voltar
quanta generosidade
no estrangeiro conheci
quanta generosidade
tenho eu por cá, 
e sempre
como empréstimo
abastecido tive
devolver tudo no momento da partida
e armazenar outros tantos
ao voltar
Nem era ainda primavera
era o fim de verão
isso era
ainda chovia
e o calor ainda me domina
paixão...
Todo o fim tem seu meio
recheio
sabor e saber
acabar...
todo começo 
recomeçar
novo amor
novo sabor
novo saber
encontrar...




Marcos

Nenhum comentário:

Postar um comentário