segunda-feira, 7 de maio de 2012

o compositor compositado






A imagem refletida

mostra uma mulher 

dentro de uma caixa 

lendo um livro 

e não se vê a janela descrita! 

E quem disse que não sou eu 

a mulher que escreve o livro 

ou aquele que lê o que escreveu? 

Sou eu 

em todas as imagens que vejo 

e em todas as pessoas que descrevo 

mesmo quando sou um anjo e

sou homem 

sou mulher e 

sou criança

sou a paisagem enquadrada

sou a força 

luz na estrada 

sou o tempo 

a flor 

o espaço

pássaro e a canção esmerada 

sou água de rio

sou a chuva sobre os vales 

alvorada 

pôr do sol 

e toda nostalgia do entardecer 

sou a plena luz do dia

vasto campo verdejante 

sou a mão estendida 

o olhar penetrante

sou a boca do sorriso 

sou eu mesmo sem atavios 

dissimulados 

sempre sou eu 

e somos nós no que eu sou 

E quando penso que não sou 

sou eu ilustrando o ilustrado... 


Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário