terça-feira, 8 de maio de 2012

venha






Se te demoras 

retarda o meu riso 

e a dor do teu silencio 

esbanja palavras tristes 

nos meus apontamentos 

meu olhar transborda 

na leitura 

dos meus versos 

e descrevo

o teu gesto meticuloso 

se afastando 

e eu embaraço 

emaranhado de afazeres 

em que não estás 

e que não estou inteiro 

se não estás... 

Mas se te achegas 

me flameja 

com teus olhos incendiados 

verbos pronunciados 

meu nome nos teus lábios 

não te cales

não te afastes 

pois se estás 

estou...



Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário