sexta-feira, 11 de maio de 2012

uma asa ritimada





Então me veio a música

Pousar tranquilamente serenata

Bem dentro em meus ouvidos

E me aquietar temores por lá instalados

Exaurido

Certa animosidade melancólica

E angustia

Demovidas de lugar

Pelas notas alternadas

Tuas asas

Emocionado

Quase transbordante

E ao fim do pouso

Asa musicada

Também pousei aquietado

Tranquilizado

Refeito

Musicalmente agitado

Contente em meu espírito...

Renovado

Como chuva no telhado

Frescor na plantação

Inundado

Ensaiei passos de dança

Animado

Vi meus dentes brancos

Num sorriso brilhante

Era o seu riso

Na verdade

Pelo meu riso imitado

Tudo real

Imaginado

Entusiasmado... 


Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário