quarta-feira, 28 de março de 2012

ao sabor do vento







Vou indo
vindo
voltando
assim como sendo mesmo
o sopro que sou da tua boca
folego de vida
fluindo
um vento
um sopro
uma intervenção
É
eu sei
vejo
eu sinto
precinto,
acredito
insisto
admito
repito...
enchendo de folego os meus pulmões 
me enchendo o peito e os pulmões
Respiro...




Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário