quinta-feira, 22 de setembro de 2011

melgas


Ai
Essas
Melgas
Me infernizam a vida
Me cercando
com seus zumbidos
e
Rodopios inalcançáveis
Voos rasantes,
rápidos altaneiros
Haja veneno pesticida que te alcancem...
Quem pode com isso?

Banem-se!

Sobrevoando-me
Pra me tirar o sangue!
Não me deixam em paz...

- Dizia a avó,
Fartamente irritada, impaciente.
Cansada.

Calma avó,
Um repelente nos resolve tudo
e esse pavoroso incomodo vai passar...


Marcos

Nenhum comentário:

Postar um comentário