segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Insite!



Bom dia meu amigo!

É o tempo tem passado depressa, fico meio atordoado como quem brinca de girar num carrossel...
Lá se vão os tempos de carrosséis e brincadeiras... Os brinquedos hoje são outros e para quem tem filhos, jogos e brincadeiras não cessam, pelo menos enquanto se tem crianças... Depois já bem mais velho devo me aderir aos folguedos com os netos...! Não tem saída, vou viver brincando! Um grande menino grande!
Tenho trabalhando muito, o resultado tem sido pequeno... O que fazer pra mudar? Meu amigo, eu faria qualquer
coisa por um trabalho que recompensasse o meu serviço produzido sem ter que me envolver em vender
algum produto! Rs... Acho que vou dar aulas ou me firmar num serviço burocrático! Tenho esperanças
de mudança sim, mas por hora é só esperança. Contudo, esperança que espera já é um bom começo!
Ficou engraçado a história de você ter compro "um colchão novo e uma ajudante"! Ela veio junto? Risos.
"...Inaugurado em grande estilo"! Depois vi que havia juntado a tudo escrito um maiúsculo
! Risos.
Depois que me divorciei levou um tempo pra eu tirar a tabuleta da porta "fechado para balanço e reparação"! E deixei
acontecer de cada vez que me visse envolvido sentimentalmente por alguém reconhecível "feito pra durar", durou...
Permiti entrada e até boa ajuda na reparação de que eu necessitava, nesse entra e sai; alguém especial até chegou a
permanecer por mais tempo. Eu parecia estar fazendo experimentos no coração ou apenas me permitindo estar acompanhado. Esse ultimo relacionamento perdurou por um ano e meio... E ainda está durando! Só que agora estamos separados e com encontros amigáveis ocasionais.  Encontrar alguém pra amar e dedicar nessa altura da minha vida é uma “faca de dois gumes”. O rei Davi na velhice, necessitava de uma jovem concubina para aquecê-lo... Eu necessito tantas
vezes me sentir amado, querido, que penso que quem aparece para esse fim é mesmo uma dádiva!
Então deixei acontecer e talvez tenha sido até um pouco inconseqüente, mas éramos dois adultos consentindo em que o bem de querer bem estivesse conosco por tempo indeterminado e quem sabe até quando poderia durar?... Durou e fez o bem que faz o amor e a virtude!
Confesso que estou muito ligado á essa pessoa que passou pela minha vida como um planeta Halley, um ano passou
num piscar de olhos, o que sobra agora, além das boas lembranças é a boa energia e movimento que foi trazido pelo querer, pelo cuidado e, sobretudo pela descoberta clara e evidente de que todos os milímetros do meu ser estavam dispostos
a encontrar e se misturar a outros tantos desse alguém que me propunha tamanha desordem interior! Rs
Fiquei todo mexido e alterado, todo misturado, todo vencido... Até que por um pequeno curso de lucidez, num “insite” acordei e
tive de decidir que era preciso voltar pra casa e que o meu pai não aceitaria tal envolvimento para o filhinho dele... Sou filho de pai bravo e ciumento! Meu amigo sou mesmo uma criança procurando companhia de "coleginhas" pra brincar... Isso também com certeza vai mudar!
Espero que eu vire logo gente grande e que na seriedade da vida adulta me apareça também alguém de mesmo porte e
tudo relacionado ao amor tome forma de maturidade! É o que eu espero!
Não tenho internet em casa, tive de cortar despesas e a provedora de internet foi junto com os cortes!
Tomara que dê certo de passarmos uns dias juntos!
Quem sabe num fim de semana prolongado eu dê uma fugida até S.Paulo.
Uma boa semana pra você também,
Não fique tanto tempo sem escrever, vamos nos falando,

Abcs,
Marcos
(mensagem via e-mail)

Nenhum comentário:

Postar um comentário