quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Réu - confesso







Tudo o que eu falei foi de verdade
De verdades
Tudo o que eu disse

Tudo o que senti
Até descobri na verdade
Que eu não teria mais motivo
pra esconder
E
Depois de tudo ter dito
Ainda assim pagar a pena...
Não omiti
Não me calei


Arrisquei

Declarei

Por isso a própria verdade me liberou
Por si
Para que diverdade eu pudesse
Livre contar a verdade do que eu sou!

"Falai a verdade
Cada um com o seu próximo."
É o que está escrito!

Contei-te toda a verdade
verdade inclusiva no meu bem querer
Inclusive a verdade do meu amor-amar

Inclusivo,

Não tenho mais o que esconder
E talvez me seja essa a minha maior
Fragilidade exposta,
À sua porta.

Aí que medo! Eu diria,

Mas sabe,
Minha fragilidade
Não é aquilo que eu mostro
Exposto
Mas aquilo que eu tinha pra esconder
Desgosto

Um amor escondido tem o seu preço,

Um amor revelado tem o seu valor.

Eu confesso que amei...
Amo,
falei,
Amo Você
Está dito!

Confessei...



Marcos

Nenhum comentário:

Postar um comentário