quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Vem, ora vem







Reclamo
pra mim a sua presença
por que os dias,
as horas
em que não estamos juntos
em que comigo não estás,
em que contigo eu não esteja,
os meus dias
em que não estás não são dias meus nem seus eles são...
Não são nossos esses dias,
São dias que não contam na minha vida.


Quando comigo não estás
Minha vida deixa de ser contada
Existida
Vivida
Percebida na saudade que me domina o ânimo
Animo a vida por sua vinda
Vem,
Ora vem,
Vem me redobrar o ânimo na tua espera,
Longa espera,


Quando porei os olhos em ti?







Marcos

Nenhum comentário:

Postar um comentário