terça-feira, 10 de abril de 2012

chove chuva, chove sem parar...







A chuva te deteve por aqui
e ficamos pouco mais
a noite toda
na verdade
chuvarada...
abraçados
rosto colado
corpo a corpo
acordado
eu fingia estar dormindo
era tudo 
quase tudo
era nada
quase nada
um carinho demorado
prolongado...






Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário