segunda-feira, 16 de abril de 2012

tormenta







Sabes
bem 
o que fazes
eu por mim
não entendo nada
já teria posto tudo
a águas de batata
resguardo 
as palavras
considerações
e os meus temores
aprecio
o desanuvio
em que emplacas
o mar e a tempestade
bravamente
abrindo caminho 
impossível
sobre as ondas do mar...




Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário