sexta-feira, 13 de abril de 2012

equidistante equilibrado





Lá estás

Tão distante de mim mesmo
                                                                                                                      Afastado
Meu coração ficou

“Mais grande” alargado

Debulhado
  
Espalhado  

Exilado longe derramado

Demudado

Dilatado

No tamanho prolongado

Equidistante o coração apegado... 

Conformado

Embora junto

Bem lembrado                                                                                       

Separado

Quem dera me tivesses tu ao encontro dos olhos me resolverias em 
cura a dor que dilacera o coração de ti ausente uma vida toda...   

Consternado... 


Marcos Segala

Nenhum comentário:

Postar um comentário